Quais são as diferenças entre Remédios Genéricos e de Marca

 

Remédios Genéricos e de Marca!

 

Ainda existe alguma confusão sobre os efeitos dos Remédios Genéricos e os de Marca.

Vamos descrever aqui a opinião dos técnicos do Ministério da Saúde sobre estas duvidas.

Tem quem desconfie da qualidade só porque são mais baratos! Os Genéricos são mais baratos porque não gastaram dinheiro fazendo pesquisa, usam a pesquisa que os remédios de Marca já fizeram.



Vamos ás duvidas:

– Medicamentos genéricos?
O medicamento genérico é aquele que contém o mesmo fármaco (princípio ativo), na mesma dose e forma farmacêutica, é administrado pela mesma via e com a mesma indicação terapêutica do medicamento de referência no país, apresentando a mesma segurança que o medicamento de referência no país, podendo este ser intercambiável.


 

– Medicamentos similares?
Os similares são medicamentos que possuem o mesmo fármaco, a mesma concentração, forma farmacêutica, via de administração, posologia e indicação terapêutica do medicamento de referência (ou marca), mas não têm sua bioequivalência com o medicamento de referência comprovada.

 


 

– Medicamentos de referência?
São, normalmente, medicamentos inovadores, cuja eficácia, segurança e qualidade foram comprovadas cientificamente, por ocasião do registro junto ao Ministério da Saúde, através da ANVISA. São os medicamentos que, geralmente, se encontram há bastante tempo no mercado e tem uma marca comercial conhecida.

 


 

– Medicamento genérico tem o mesmo efeito do medicamento de marca?
Sim. O medicamento genérico têm a mesma eficácia terapêutica do medicamento de marca ou de referência. O medicamento genérico é o único que pode ser intercambiável com o medicamento de referência, visto que foi submetido ao teste de bioequivalência.

 


 

– Que é princípio ativo?
É a substância existente na formulação do medicamento, responsável pelo seu efeito terapêutico. Também denomina-se fármaco.

 


 

– Como devem atuar os médicos em relação aos genéricos , na hora de prescrever a receita?
A prescrição com a denominação genérica do medicamento é obrigatória somente no serviço público (SUS). Nos demais casos, ficará a critério do profissional responsável, podendo ser realizada sob nome genérico e/ou comercial.

 

Obs:  O Ministério da Saúde através da ANVISA, avalia os testes de bioequivalência entre o genérico e seu medicamento de referência, apresentados pelos fabricantes, para comprovação da sua qualidade.

Fonte: Anvisa




 


+ dicas em Remédios Genéricos:

Video  :  


Video  :  Papo de Farmacêutico – A diferença entre os Medicamentos

Video  :  Teste em laboratório compara genéricos mais vendidos com medicamentos de referência

 

* Compartilhe estas dicas com suas amigas e amigos!