Pequeno DICIONARIO da CONSTRUÇÃO termos mais usados – A

 

 

Palavras usadas em construção!

 

Muitas vezes parece uma aventura entrar numa loja de materiais de construção e se fazer entender!

Mas os vendedores em geral são bem pacientes e tentam decifrar nossas necessidades. Mas para entende-los e bom conhecer algumas palavras que estão constantemente sendo ditas por arquitetos, engenheiros, vendedores e operários.

 

Então fizemos um resumo em ordem alfabética, para facilitar a vida!

 

A

ABRASÃO – Desgaste causado nas superfícies pelo movimento de pessoas ou objetos.

ABRAÇADEIRA – Peça em ferro que tem como função segura as vigas do madeiramento ou parede.





ACABAMENTO – Arremate final da estrutura e dos ambientes da casa, feito com os diversos revestimentos de pisos, paredes e telhados.

ACLIVE – Quando o terreno se apresenta em subida em relação à rua; ladeira, vista de baixo para cima.

ADOÇAR – Nivelar, aplainar, desbastar saliências ou alisar e aplainar madeiras.

ADUELA – Parte de arremate dos vãos de portas ou janelas que guarnece o vão, e recebe as dobradiças, compostas de 2 ombreiras e uma padieira, e nela se fixam as guarnições ou alisares.

AFASTAMENTO – Refere-se às distâncias entre as faces da construção e os limites do lote ou terreno.

AGREGADO – É o material mineral (areia, brita, etc.) ou industrial que entra na preparação do concreto.

ÁGUA (telhado) – Cada uma das superfícies inclinadas da cobertura, que principia no espigão horizontal (cumeeira) e segue até à beirada.

ÁGUA-MESTRA – Nos telhados retangulares de quatro águas, é o nome que se dá às duas águas de forma trapezoidal (maiores). As duas águas triangulares chamam-se tacaniças.

ALAMBRADO – A cerca feita com fios de arame que delimita um terreno.

ALDRAVA ou ALDRABA – Tranca de ferro para escorar portas ou janelas; pequena tranqueta com dispositivo que permite que a porta possa ser aberta pelo lado de fora.

ALICERCE – Base maciça de alvenaria que fica sob o solo e que recebe a carga das paredes da construção. Antiga regra prática estabelece que o alicerce equivale à sexta parte da altura da parede sustentada, com largura igual ao dobro da espessura dessas paredes.

ALINHAMENTO – É a linha projetada e locada para marcar o limite entre o lote e o logradouro público.

ALIZAR – Revestimentos das paredes, ombreiras e folhas de janelas. Guarnição de madeira da parte interna das portas e janelas. Régua fixa na parede, para proteção, na altura do encosto das cadeiras.

ALVARÁ DE CONSTRUÇÃO – Documento emitido pela autoridade municipal onde a construção está localizada, que licencia a execução da obra, para sua obtenção existe uma série de exigências a serem cumpridas, como entrega de jogo de plantas.

ALVENARIA – Conjunto de pedras, de tijolos ou de blocos – agregado ou unido com argamassa ou não – que forma paredes, muros e alicerces. Quando esse conjunto sustenta a casa, ele chama-se alvenaria estrutural.

AMARRAÇÃO – Última fiada posta num painel de alvenaria ou blocos, feita pelo pedreiro. Os blocos são dispostos em geral diagonalmente e prensando a massa, hoje esta técnica tem sido dispensada. A maneira de dispor dos materiais de construção de modo a formarem um conjunto coeso e estável. JUNTA AMARRAÇÃO. É o tipo de colocação de tijolos em que um trava o deslocamento do outro. Existem alguns tipos, como a junta amarração simples, a junta amarração francesa, etc.

ANAERÓBICA – Tipo de processo utilizando como principal eliminador de matéria orgânica as bactérias naturais mediante injeção de ar e mistura mecânica.

ANDAIME – Equipamento em forma de plataforma usada para alcançar pavimentos superiores das construções e executar serviços em diversos níveis acima do piso.

ANTEPROJETO – Primeiras linhas traçadas pelo arquiteto em busca de uma ideia ou concepção para desenvolver um projeto.



APRUMAR – Acertar a verticalidade de paredes , colunas  ou esquadrias por meio do chamado fio de  prumo.

AQUECEDOR DE ACUMULAÇÃO – Aparelho que se compõe de uma reservatório dentro do qual a água acumulada é aquecida por um dispositivo adequado.

AQUECEDOR DE PASSAGEM, RÁPIDO ou INSTANTÂNEO – Aparelho que exige reservatório, aquecendo a água quando de sua passagem pelo mesmo.

AQUECEDOR DE PRESSÃO – Aparelho no qual o registro de água quente está colocado depois do elemento de aquecimento, isto é, na canalização de água quente, ficando pois o aparelho sujeito à pressão total da rede de distribuição.

AQUECIMENTO CENTRAL – Sistema de aquecimento de água provido de resistências elétricas ou de serpentinas (se o aquecimento for feito a gás) que centraliza o aquecimento da água de todas as torneiras de uma casa

ARANDELA – Todo e qualquer aparelho de iluminação apoiado em paredes.

ARDÓSIA – Pedra azulada ou esverdeada, macia e de corte fácil. Pode ser usada em revestimentos internos ao natural ou impermeabilizada com resina acrílica. Risca com facilidade.

ÁREA DE USO COMUM – É a área que pode ser utilizada em comum por todos os proprietários do prédio ou condomínio, sendo livre o acesso e o uso, de forma comunitária. exemplo: portaria, corredores, etc..

ÁREA ÚTIL – É a área individual. É a soma das áreas dos pisos do imóvel, sem contar as paredes, ou seja, restrita aos limites. Também é conhecida como área de “vassoura”.

ÁREA PRIVATIVA – É a área do imóvel da qual o proprietário tem total domínio. É composta pela superfície limitada da linha que contorna externamente as paredes das dependências (cobertas ou descobertas) de uso privativo e exclusivo do proprietário.

ARGAMASSA – Mistura de materiais inertes (areia) com materiais aglomerantes (cimento e/ou cal) e água, usada para unir ou revestir pedras, tijolos ou blocos, que forma conjuntos de alvenaria. Ex.: argamassa de cal (cal + areia + água).
A argamassa magra ou mole é a mistura com menor quantidade de aglomerante (cal e/ou cimento), responsável pela aglutinação. Já a argamassa rica tem o aglomerante em abundância.

ARMADURA ESTRUTURAL – Conjunto de ferros que ficam dentro do concreto e dão rigidez à obra, isto é à peça depois que o concreto atinge sua resistência aos 28 dias, permanecendo escorada a obra obedecendo a regras bem definidas de desforma.

ARRANQUE – o início da formação da curvatura de um arco ou abóbada sobre a imposta. o mesmo que nascença. o TERMO TAMBÉM designa o trecho da armação de ferro que serve de espera para dar continuidade na armação de pilares.

ARREMATE – Finalizar um serviço na fase de acabamento da obra.

ASNA ou PERNA – Peça de tesoura de telhado.

ASSENTAR – Colocar e ajustar tijolos, blocos, esquadrias, pisos, pastilhas e outros acabamentos.

ASSOALHO – Piso de madeira de tábua corrida.

ATERRAMENTO – Colocação de hastes de cobre enterradas de acordo com técnica própria para se obter um ponto de terra dito neutro ou sem carga que é ligado ao quadro ou equipamento.

ATERRAR – Colocação de terra ou entulho para nivelar uma superfície irregular. Ligar circuitos ou aparelhos elétricos à terra.

AZULEJO – Ladrilho. Placa de cerâmica podendo ser polida e vidrada de diversas cores. Originalmente, os azulejos apresentavam relevos, característica que ainda sobrevive até hoje.

* * *

Pequeno DICIONARIO da CONSTRUÇÃO

termos mais usados – A

termos mais usados – B

termos mais usados – C

termos mais usados – D/E

termos mais usados – F/G

termos mais usados – H/I/J/L

termos mais usados – M

termos mais usados – N/O

termos mais usados – P

termos mais usados – R/S

termos mais usados – T/U/V/X/Z